Literatura inglesa: 6 grandes escritores da terra da Rainha

Crédito da foto: Witizia/Pixabay

A literatura inglesa produziu inúmeras obras que encantam e inspiram leitores há séculos.

De Shakespeare até best-sellers modernos, a chuvosa ilha tem um vasta lista de escritores que estão entre os mais importantes da literatura mundial. 

Nós resolvemos fazer uma breve lista com seis autores nascidos na Inglaterra, um pequeno aperitivo dessa imensa produção cultural. 

Faça uma pausa para o chá das cinco e confira nossa lista!

William Shakespeare

Não teria como fazer uma lista sobre literatura inglesa sem começar com um dos maiores escritores de todos os tempos.

William Shakespeare nasceu em 1564 e viveu até 1616. Suas peças são tão importantes que até hoje são encenadas no teatro e ganham adaptações no cinema e na televisão. 

O Bardo de Avon é considerado o maior escritor da língua inglesa, e, pela qualidade dos seus escritos, existem diversas teorias sobre a autoria das obras.

Isso porque o amplo vocabulário e o conhecimento em direito, política e latim levaram alguns estudiosos a crer que Shakespeare, na verdade, seria um pseudônimo.

E o tal pseudônimo poderia ter sido utilizado tanto por outra pessoa, quanto por diversos dramaturgos e atores.

Teorias à parte, é inegável a importância e influência dos trabalhos de Shakespeare, que incluem obras como Hamlet, Rei Lear e Macbeth.

Macbeth

Literatura Inglesa: Macbeth, de William Shakespeare

Uma das mais peças mais conhecidas de William Shakespeare é Macbeth, escrita entre 1603 e 1607.

A obra conta a história de um general escocês (Macbeth) que, após receber profecias de três bruxas, é convencido por sua esposa a matar o rei Duncan.

Entre o pessoal do teatro de língua inglesa, há uma superstição de que a peça seria amaldiçoada, e que dizer seu nome em voz alta traria azar. 

Macbeth ganhou inúmeras adaptações na televisão, cinema, ópera e até nos quadrinhos.

A mais recente delas é o filme dirigido por Michael Fassbender no papel principal, lançado em 2015: 

Trailer do filme Macbeth

Macbeth


Jane Austen

by Cassandra Austen,drawing,circa 1810

Nossa segunda grande escritora da literatura inglesa nasceu na cidade de Steventon, em 1776.

Jane Austen veio de uma família nobre, e era a sétima filha de um reverendo da Igreja Anglicana. 

Elogiada pelo uso da ironia e pela complexidade de seus personagens femininos, Austen começou a demonstrar seu talento literário ainda na pré-adolescência.

Seu primeiro livro publicado foi Razão e Sensibilidade, em 1811, no qual ela assinou com o pseudônimo “Uma Senhora”. 

Dois anos depois, viria sua grande obra, Orgulho e Preconceito, que havia sido escrito em 1797, quando ela tinha 20 anos de idade. 

Antes de falecer, em 1817, ela ainda publicaria Mansfield Park e Emma. Após sua morte, seriam lançados outros dois romances: Persuasão e A Abadia de Northanger.

E agora, uma curiosidade: existe somente um único retrato de Jane Austen considerado autêntico (o que ilustra este post), feita por sua irmã em 1810. 

Orgulho e Preconceito

 

Com o título original Pride and Prejudice, este romance de Jane Austen foi publicado em 1813, e foi primeiramente denominado First Impressions

A autora narra a história de Elizabeth Bennet, uma das filhas de um proprietário rural em um cidade fictícia próxima de Londres.

O foco da narrativa é a maneira como Elizabeth precisa lidar com problemas da educação, moral e casamento na sociedade inglesa no começo do século XIX. 

Orgulho e Preconceito é considerado a obra-prima de Jane Austen, e alguns dados indicam que ele vendeu mais de duas milhões de cópias. 

O romance é extremamente elogiado pela sua profundidade. 

Numa leitura apressada, ele pode parecer uma simples história de amor, mas Austen conseguiu colocar inúmeras críticas à sociedade de sua época. 

Orgulho e Preconceito


Oscar Wilde

Literatura Inglesa: Oscar Wilde

Continuamos nossa lista avançando um pouco no tempo, para meados do século XIX, mais precisamente em 1854, data de nascimento de Oscar Wilde.

E aqui abrimos um breve exceção entre os escritores ingleses, já que Wilde nasceu em Dublin, na Irlanda. Entretanto, este país ainda fazia parte do Reino Unido naquela época.

Oscar Wilde começou a se destacar no mundo literário em 1878, com 24 anos, ao ganhar o prêmio Newdigate com seu poema Ravenna.

O período de sua melhor produção foi entre 1887 e 1895, quando publicou uma série de histórias de sucesso, como O leque de Lady Windermere e A importância de ser prudente.

Retrato de Dorian Grey é seu único romance, publicado em 1890 e considerado uma das maiores obras da literatura inglesa. 

Wilde foi condenado a dois anos de prisão em 1895 por “cometer atos imorais com diversos rapazes”. Na prisão, ele ainda produziria escritos como Balada do Cárcere de Reading.

Ele deixa a cadeia em 1897, com a saúde debilitada. Ele se muda para Paris e morre três anos depois, vitimado pela meningite.

Retrato de Dorian Grey

O único romance de Oscar Wilde foi publicado originalmente em 1890. 

Os editores cortaram inúmeras partes da primeira versão da obra, sem o consentimento do escritor, já que eles temiam que a obra fosse indecente.

Uma versão completa sairia um ano depois, pouco antes do processo contra o Marquês de Queensberry, que resultaria em sua prisão. 

O romance foi recebido com escândalo pelos críticos literários da época, que disseram que o livro era uma ofensa contra a moralidade pública.

Isso porque a obra gira em torno do pintor Basil, que se encanta com a beleza de Dorian ao fazer um retrato de corpo inteiro do jovem. 

Em sua maior obra, Oscar Wilde se aprofunda em questões como a vaidade, a arte e as manipulações humanas. 

Retrato de Dorian Grey


Agatha Christie

Literatura Inglesa: Agatha Christie
Por Violetriga – Obra do próprio, CC BY-SA 3.0

Agatha Christie é uma das mais bem-sucedidas escritores do século XX, com mais de quatro bilhões de livros vendidos, ficando atrás só da Bíblia e das obras de Shakespeare.

Ela se tornou conhecida por seus livros de mistério, como Assassinato no Expresso do Oriente e E Não Sobrou Nenhum (O Caso dos Dez Negrinhos)

Nascida Agatha Mary Clarissa Miller em 1890, na cidade de Torquay, às margens do canal do Mancha, a autora começou na literatura em 1916.

Seu primeiro romance, O Misterioso Caso de Styles, foi rejeitado por seis editoras até ser publicado em 1920, vendendo duas mil cópias.

O sucesso seria alcançado alguns anos depois, com O Assassinato de Roger Ackroyd, em 1926. 

O grande personagem de seus livros é Hercule Poirot, um investigador belga com personalidade extravagante e nada modesta, que utilizar a psicologia para resolver seus crimes.

Ao longo de sua carreira, Agatha Christie publicou 80 romances policiais e compilações de histórias, 19 peças e outros seis romances lançados com o pseudônimo Mary Westmacott. 

E Não Sobrou Nenhum

Literatura Inglesa: E Não Sobrou Nenhum - Agatha Christie

E Não Sobrou Nenhum é o livro mais vendido da autora, com 100 milhões de cópias. 

Na história, oito pessoas são convidadas para um jantar em uma luxuosa mansão, localizada em um ilha. 

Enquanto se encontram na casa, aparece uma voz vinda de um gramofone, que faz uma grave acusação contra os convidados e o casal de empregados. 

As 10 pessoas acham melhor deixar a mansão, mas o tempo ruim faz com que eles fiquem presos no lugar. 

Eles acabam passando a noite na casa, e nem todos conseguem voltar do jantar. 

O romance foi publicado pela primeira vez em 1939 com o título O Caso dos Dez Negrinhos, e foi traduzido para mais de 50 línguas. 

E Não Sobrou Nenhum


Charles Dickens

Continuando com nossa lista de grandes autores da literatura inglesa, agora nós vamos voltar um para o começo do século XIX.

Charles Dickens nasceu em 1812, na cidade de Portsmouth. Ao contrário de outros escritores, ele não veio de uma família rica, mas conseguiu estudar por algum tempo em um colégio particular.

Desde pequeno, Dickens era um leitor voraz e começou sua carreira literária escrevendo para jornais, com pouco mais de 20 anos de idade. 

Alguns anos depois, ele começaria a alcançar o sucesso como escritor, publicando Oliver Twist em 1838. 

Depois, viriam trabalhos como Barnaby Rudge(1841), Canção de Natal (1843) e David Copperfield (1849), este último um de seus livros mais populares.

Dickens é conhecido por ter um estilo poético e por abordar os problemas sociais da era vitoriana, em meio ao crescimento populacional da Revolução Industrial. 

O autor faleceu em 1870 e sua popularidade só aumentou desde então, o que faz dele um dos autores ingleses mais lidos de todos os tempos. 

Oliver Twist

Escrito por Charles Dickens entre 1837 e 1839, Oliver Twist é um dos maiores clássicos da literatura inglesa.

A obra é o segundo romance do autor, e conta a história de um garoto órfão que cresce passando por terríveis dificuldades.

Com quase dez anos, ele decide fugir para Londres, onde acaba se envolvendo com uma gangue de delinquentes juvenis.

Oliver Twist é baseado em parte na juventude do autor, que teve de deixar a escola para trabalhar aos 12 anos, quando seu pai foi preso por dívidas.

O romance é um retrato da pobreza na Inglaterra durante o século XIX, e expõe o tratamento cruel dispensado aos órfãos na época. 

A primeira edição no Brasil foi parcialmente traduzida por ninguém mais ninguém menos que Machado de Assis, em 1870. 

O livro ganhou diversas adaptações para o cinema e teatro. Uma das mais recentes é o filme de Roman Polanski, de 2005:

Trailer legendado do filme Oliver Twist

Oliver Twist


Aldous Huxley

Vamos encerrar nossa lista com um dos mais importantes autores da literatura inglesa do século XX.

Aldous Huxley se tornou extremamente conhecido por Admirável Mundo Novo, seu romance distópico publicado em 1932. 

Huxley começou a levar a sério o ofício da escrita quando ainda tinha 20 anos, publicando seu primeiro trabalho, Crome Yellow, em 1921.

Além dos seus romances, o autor também escreveu livros de viagem, sátiras e roteiros de cinema.

No final dos anos 30, ele se muda para Los Angeles, nos EUA, onde viveria até sua morte, em 1963.

Lá, ele escreveu As Portas da Percepção, no qual ele detalha suas experiências alucinógenas sob o efeito da mescalina.

A obra teve forte influência no movimento hippie dos anos 60, sendo que o nome da banda The Doors vem do título do livro. 

Antes de falecer, Huxley ainda escreveria A Ilha, um livro utópico que dialoga com Admirável Mundo Novo. A obra conta a história de uma civilização que vive atrás do equilíbrio e da felicidade. 

Admirável Mundo Novo

Literatura Inglesa: Admirável Mundo Novo

Escrito nos anos 1930, Admirável Mundo Novo é um dos mais importantes romances da literatura inglesa e um dos melhores livros de ficção científica já publicados. 

Em sua distopia, Huxley cria uma civilização dividida em castas (ou classes), na qual as pessoas são geradas através de úteros artificiais. 

Neste mundo do futuro, os cidadãos são mantidos felizes com inúmeras distrações, incluindo o consumo de uma droga chamada soma. 

Quase 90 anos após sua publicação, o romance de Huxley se mantém atual, antecipando avanços em manipulação psicológica e na tecnologia de reprodução. 

Admirável Mundo Novo foi considerado um dos 5 melhores romances de língua inglesa do século XX pela Modern Library, e até hoje figura nas listas de livros mais vendidos. 

Admirável Mundo Novo


Esperamos que você tenha gostado da nossa lista.

Como dissemos no começo, a produção da literatura inglesa é extremamente vasta, e nossa seleção não tem o objetivo de ser definitiva.

E agora queremos ouvir sua opinião:

Qual desses autores é o seu favorito? 

E quem também deveria estar na nossa lista?

Comente e compartilhe!

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.