HQs: 13 graphic novels que você precisa ler

As graphic novels levaram o mundo das histórias em quadrinhos a um outro patamar.

Artistas como Art Spiegelman, Marjane Satrapi, Frank Miller, Alan Moore e Joe Sacco criaram histórias incríveis dentro de uma sequência de quadrinhos.

Graças a estes autores, as graphic novels são admiradas pelos fãs e elogiadas pela crítica, ganhando prêmios e também adaptações para o cinema.

Exemplos? Maus, de Art Spiegelman, levou o prêmio Pulitzer graças à sua sensível história sobre o Holocausto na Segunda Guerra Mundial. 

E é claro que a gente não poderia deixar de falar de 300 de Esparta(Frank Miller) e Watchmen (Alan Moore), que ganharam produções milionárias em Hollywood. 

A Turma da Mônica também se rendeu às graphic novels: Laços, produzida por Vitor e Lu Cafaggi, foi tão bem sucedida que virou filme em 2019. 

E até o Astronauta e o Capitão Feio ganharam suas versões de “luxo”. 

Com temas tão variados como o nazismo, a questão Palestina e HIV/AIDS, as graphics novels (também chamadas de romances gráficos) são uma ótima leitura.

E agora vamos fazer uma lista com as nossas favoritas e aquelas que são indispensáveis.

Pronto? Então vamos lá!

Mas antes, uma rápida explicação:

Afinal de contas, o que é uma graphic novel?

Também chamada de romance gráfico, uma graphic novel é uma história em quadrinhos (HQ) com uma história mais densa e aprofundada, geralmente publicadas em formato de livro. 

Uma das primeiras obras a trazer o nome graphic novel em sua capa foi Um Contrato com Deus (1978), de Will Eisner. Entretanto, o termo já estava sendo utilizado há algum tempo para descrever este tipo de HQ, mas foi Eisner quem popularizou a expressão.

Quais as diferenças?

Segundo o especialista Andreas Platthaus, em entrevista para a Deutsche Welle, existem algumas características que diferenciam as graphic novels das HQs:

  1.  O tamanho da página
  2.  E a extensão da graphic novel, que “não é fixada: ele pode ter 20 ou 500 páginas”.

Além disso, também podemos apontar as seguintes diferenças:

  • Em geral, as graphic novels são publicadas em um volume único, ao contrário das revistas de histórias em quadrinhos, que são publicadas em edições periódicas
  • Graphic novels costumam ter somente uma única história ou um único enredo, enquanto as revista de HQs trazem diversas histórias em uma só edição.

Graphic Novels - diversas

Agora que já temos uma ideia do que são as graphic novels, vamos para a nossa lista!


Persepolis

Graphic Novel - Persépolis

Persepolis é uma graphic novel autobiográfica escrita pela iraniana Marjani Satrapi. A autora conta como foi ser adolescente durante a Revolução Iraniana, no final dos anos 70.

Esta revolução transformou o Irã em uma república islâmica e colocou diversas restrições nas liberdades pessoais dos cidadãos persas.

Entre outras coisas, as mulheres foram obrigadas a usar véus para cobrir o rosto e os jovens estavam proibidos de ouvir artistas ocidentais, desde Michael Jackson até Iron Maiden.

Graphic Novel - cena da animação Persépolis

Persepolis foi publicado primeiro na França, no começo dos anos 2000, em dois volumes separados.

Depois, o livro foi traduzido para diversas línguas, e passou a marca de 2 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. 

Em 2007, o livro virou um filme que seguiu a mesma estética utilizada por Marjane Satrapi em sua graphic novel.

No Brasil, Persepolis foi lançado em um volume único pela editora Companhia das Letras em 2007. 

Na Amazon, é possível encontrar o livro a partir de R$ 40,00.


Maus

Graphic Novel - capa Maus

Se tem um livro que não poderia ficar de fora dessa lista (ou de qualquer lista sobre graphic novels), é Maus, do autor norte-americano Art Spiegelman.

Maus foi uma das primeiras graphic novels a chamar a atenção do grande público e da crítica acadêmica.

Tanto que a obra foi o primeiro romance gráfico a receber um Prêmio Pulitzer

O livro nasceu de entrevistas realizadas por Spiegelman com seu pai, um judeu sobrevivente do Holocausto na Segunda Guerra Mundial.

Além de retratar um período extremamente doloroso na história recente da humanidade, Spiegelman também trata do complicado relacionamento com seu pai, Vladek.

Uma das características mais marcantes do livro é a maneira como são retratados os diferentes povos: os judeus são ratos e os nazistas são gatos, por exemplo. 

Graphic Novel - Maus - Art Spiegelmann

Primeiro, Maus foi publicado em uma série entre 1980 e 1991. Em 1986, os seis primeiros capítulos foram lançados em uma coletânea, e o segundo volume sairia em 1991. 

O livro foi traduzido para mais de 30 línguas, e teve dificuldades em alguns países, como na Alemanha, já que uma lei do país proíbe a exibição da suástica.

Na Polônia, onde se passa boa parte da história, Maus enfrentou muita resistência e até protestos, porque os poloneses são retratados como porcos – uma grave ofensa no país. 

Aqui no Brasil, o livro foi lançado em 2005, e pode ser encontrado na Amazon a partir de R$ 36,90.


Genesis

Graphic Novel - Gênesis de Robert Crumb

Outro autor que não poderia deixar de figurar nessa lista é Robert Crumb.

Crumb é um dos nomes mais importantes dos quadrinhos, e tem um papel que ultrapassa as HQs, sendo umas das principais vozes da contracultura dos anos 60 nos Estados Unidos.

Com uma carreira que começa no meio da década de 1960, Crumb tem inúmeras obras publicadas, e aqui a gente poderia colocar qualquer uma delas: América, Minha Vida, Fritz The Cat, entre várias outras. 

Graphic Novels: Fritz, the Cat

Porém, Gênesis aparece nossa lista pela ousadia de adaptar um dos livros mais importantes da Bíblia.

Logo na introdução, Crumb já avisa:

“No melhor da minha habilidade, reproduzi fielmente cada palavra do texto original, que tirei de várias fontes(…)”, criticando outras adaptações da Bíblia em quadrinhos, que acabam trazendo versões inventadas do texto sagrado. 

A graphic novel traz cenas de sexo e violência, como em diversos livros de Crumb, mas dessa vez tais cenas são justamente do texto original da Bíblia.

Graphic Novel - Gênesis - capa estrangeira

Como não poderia deixar de ser, a adaptação de Robert Crumb causou polêmica entre os religiosos. 

Apesar disso (ou por causa disso), Gênesis foi muito bem recebido pela crítica, e levou o Harvey Awards de melhor artista em 2010. 

Gênesis foi publicado no Brasil pela editora Conrad em 2009, assim como diversos de seus outros trabalhos.

Na Amazon, o livro pode ser encontrado por R$ 19,80.

E aqui um extra: Crumb fala como foi adaptar o Gênesis (em inglês):


Pílulas Azuis

Pílulas Azuis

A AIDS é uma grave doença que já matou mais de 35 milhões de pessoas desde o início da epidemia, no anos 80. 

De acordo a UNAIDS, em 2017 havia 36,9 milhões de pessoas vivendo com o vírus do HIV em todo o mundo. 

Os números dão uma ideia da gravidade do HIV/AIDS, mas não mostram a vida daqueles que têm de conviver com a doença.

Pílulas Azuis, de Frederik Peeters, é uma história sensível sobre o relacionamento do autor com Cati, que é soropositiva. 

De uma maneira leve e com diversas doses de humor, Peeters fala sobre a descoberta de seu primeiro encontro com Cati, da descoberta da doença e dos conflitos emocionais do casal.

O autor também trata da rotina de medicamentos e cuidados, assim como o desafio de criar uma criança – que também é portador do vírus – nessas condições. 

Publicado primeiramente em 2001 na Suíça, terra natal de Peeters, o livro ganhou os prêmios Prix de la ville de Genève pour la bande dessinée e o Prix Alph’Art.

A obra também foi adaptado para a TV em um filme dirigido por Jean-Philippe Amar. 

A versão brasileira de Pílulas Azuis foi publicada pela editora Nemo e pode ser encontrado na Amazon a partir de R$ 24,88 (versão física) ou R$ 22,41 (eBook).


Palestina

Graphic Novel - Palestina, de Joe Sacco

A questão Palestina é um delicado conflito geopolítico que já dura mais de seis décadas. 

A gravidade da relação entre israelenses e palestinos é tão profunda que muitos não acreditam em um solução para o conflito – não em um futuro próximo.

Para compreender e retratar a complexidade do conflito, o jornalista e quadrinista Joe Sacco viajou para lugares como Jerusalém, Cisjordânia e a Faixa de Gaza e conversou com inúmeras pessoas.

O resultado de seu trabalho é Palestina, uma graphic novel que mostra uma realidade de pobreza e incerteza das pessoas que vivem na região.

Com uma linguagem direta e simples, Joe Sacco retrata a visão dos palestinos sobre o conflito (e também a sua própria), através de relatos feitos em escolas, hospitais e campos de refugiados. 

O livro foi originalmente publicado em nove edições separadas no formato de revista de quadrinhos, entre 1993 e 1995. 

Depois, Palestina foi lançado em formato de livro, em 1996. Nesse mesmo ano, a graphic novel de Joe Sacco levou o prêmio American Book Award.

Além de Palestina, Joe Sacco publicou Notas sobre Gaza, também sobre o conflito no Oriente Médio, e Uma História de Sarajevo, que trata das guerras que ocorreram após o fim da antiga Iugoslávia.

Palestina foi publicado no Brasil em 2011 pela editora Conrad, em um edição de capa dura que inclui também esboços e fotografias que foram usados por Joe Sacco para contar sua história.

Na Amazon, o livro pode ser encontrado a partir de R$ 45,00


Turma da Mônica – Laços

Graphic Novel - Turma da Mônica - Laços

As graphic novels ganharam tanto destaque e importância que nem a Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão ficaram de fora dessa onda.

Os estúdios do Mauricio de Sousa lançaram o projeto Graphic MSP, que traz histórias de diversos personagens da turma produzidas por artistas consagrados. 

Nessa coleção, Chico Bento, o Astronauta e até o Capitão Feio ganharam novas interpretações.

O destaque da coleção é Turma da Mônica – Laços, graphic novel produzida pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi, que virou filme em 2019.

O livro conta a história de amizade da turma do Bairro do Limoeiro enquanto eles procuram pelo Floquinho (o cachorro do Cebolinha), que fugiu de casa.

Laços ganhou o Troféu HQ MIX nas categorias edição especial nacional e Publicação infantojuvenil.

A graphic novel nacional foi tão bem-sucedida que deu origem a duas continuações: Lições e Lembranças.

Trilogia Laços Turma da Mônica

Turma da Mônica – Laços foi publicada pela editora Panini Comics e pode ser encontrado a partir de R$ 31,41 na Amazon.

Também foi lançado um box que com os três livros (Laços, Lições e Lembranças), que custa a partir de R$ 94,62.


Eu, Wolverine

Graphic Novel - Eu, Wolverine

Como não poderia deixar de ser, além dos filmes e das séries, a Marvel também tem sua coleção de graphic novels.

E escolhemos este livro do Wolverine como representante dessa vasta gama de títulos.

Por que? Ora, porque o Wolverine é legal demais. Mas não é só por causa disso, claro!

Eu, Wolverine é considerada uma das melhores graphic novels da Marvel, e acabou sendo adaptada para o cinema no segundo filme do homem com esqueleto de adamantium.

Além disso, o livro foi produzido por Chris Claremont e Frank Miller, dois gigantes do mundo dos quadrinhos.

Lançada originalmente em formato de minissérie nos anos 80, Eu, Wolverine é responsável por aprofundar o personagem e torná-lo um dos mais favoritos dos fãs de X-Men.

Na trama, Logan viaja para o Oriente atrás de Mariko Yashida, seu grande amor, que se casou para cumprir uma promessa de seu pai. 

Em suma: Wolverine e ninjas. Não tem como errar.

Mais Graphic Novels da Marvel

X-Men: A Fênix Negra

A coleção de graphic novels da Marvel lançada pela editora Salvat no Brasil conta com mais de uma centena de livros. 

Vale a pena destacar os seguintes títulos:


Watchmen 

Graphic Novel - Watchmen

Lançada entre 1986 e 1987, originalmente em edições mensais, Watchmen é uma das histórias em quadrinhos mais importantes já escrita. 

Junto com obras como Maus e Batman: O Cavaleiro das Trevas, a obra escrita por Alan Moore e desenhada por David Gibbons expandiu o interesse pelas HQs para um público muito maior.

E também conseguiu diversos prêmios, como os Prêmios Kirby e Eisner, além de figurar na lista dos 100 melhores romances da revista Time.

Na HQ, Alan Moore vira de cabeça para baixo a lógica dos super-heróis. Em Watchmen, eles são pessoas cheias de defeitos, e que muitas vezes abusam de seus poderes.

A história se passa em um mundo no qual vigilantes fantasiados (ou super-heróis, como preferir) não só existem, como mudam eventos importantes na história mundial.

Adaptação para o cinema (e para a TV)

Watchmen virou filme em 2009, dirigido por Zack Snyder (o mesmo de 300) e com atores como Patrick Wilson, Jackie Earle Haley, Billy Crudup e Jeffrey Dean Morgan no elenco.

O filme faturou 185 milhões de dólares em bilheteria e foi muito bem recebido pela crítica e pelos fãs. 

Entretanto, Alan Moore não quis nem saber do filme, recusando que seu nome estivesse ligado a qualquer adaptação da HQ.

Já na televisão, canal HBO vai lançou uma série inspirada em Watchmen, que estreou em outubro de 2019. A adaptação para TV é uma continuação da história escrita por Moore e Gibbons.

Nas livrarias, Watchmen está disponível em uma edição definitiva, com capa dura, que pode ser encontrada a partir de R$ 95,30 na Amazon.


Cachalote

Graphic Novel - Cachalote

Nossa lista tem diversos artistas estrangeiros consagrados, mas a gente não poderia deixar de mencionar alguns autores brasileiros que produziram graphic novels de primeírissima qualidade.

Um deles é Rafael Coutinho, que começou sua trajetória no começo dos anos 2000 e ganhou muito destaque com Cachalote, lançada em 2010. 

Dono de um estilo cheio de detalhes ricos, Rafael acaba provando que aquela máxima “filho de peixe peixinho é” é a mais pura verdade: ele é filho da cartunista Laerte Coutinho.

Cartum Laerte

Cachalote foi escrita em parceria com o escritor Daniel Galera, autor de Barba Ensopada de Sangue e tradutor dos quadrinhos de Robert Crumb.

Na trama, são contadas as histórias de diversos personagens que tem de lidar com a solidão, o amor e a falta de propósito em suas vidas. 

Além de Cachalote, Rafael Coutinho também publicou Mensur, O Beijo Adolescente e colaborou com Laerte no livro Muchacha.

Cachalote pode ser encontrada na Amazon a partir de R$ 36,90

Mais graphic novels nacionais

Outros trabalhos de artistas nacionais que valem (muito) a pena:

Revolução dos bichos

Revolução dos Bichos Odyr

Nesta adaptação da clássica obra de George Orwell, o artista gaúcho Odyr l utiliza uma técnica que lembra mais a pintura a óleo do que os desenhos de HQ. 

Daytripper

Graphic Novel - Daytripper

Os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá foram os primeiros quadrinistas brasileiros o prêmio Eisner. Nesta obra, eles contam a história de Brás de Oliva, um escritor de obituários, levantando questões sobre os momentos decisivos na vida das pessoas.

Tungstênio

Tungstênio

Marcelo Quintanilha é um quadrinista que vem publicando HQs desde o final dos anos 80. 

Ele já levou o troféu HQ Mix de melhor desenhista nacional em 2009 e despertou o interesse de editoras europeias – tanto que hoje ele mora em Barcelona.

Tungstênio é uma das obras de Quintanilha que foram publicadas pela editora Veneta e virou filme em 2018, com a direção de Heitor Dhalia (que também fez O Cheiro do Ralo)


Bob & Harv

Graphic Novel - Harvey Pekar

Um dos meus autores favoritos de quadrinhos não é exatamente um quadrinista. Calma que eu explico. 

Harvey Pekar resolveu fazer HQs mesmo sem saber desenhar. Ele escrevia os roteiros com bonecos de palito e então trabalhava com diversos desenhistas, que davam vida para suas histórias.

Uma dessas parcerias mais famosas foi com Robert Crumb, que ele conheceu nos anos 60.

Bob & Harv é uma coletânea das histórias de Pekar desenhadas por Crumb, com o estilo inconfundível de ambos. 

Além dessa obra, um dos principais trabalhos de Harvey Pekar é a American Splendor, uma série de revistas publicadas a partir de 1976.

American Splendor, de Harvey Pekar

Nelas, Pekar conta histórias de seu cotidiano como arquivista em um hospital de Cleveland, com seu mau humor característico. 

A principal edição é a Our Cancer Year, em que ele narra a descoberta de um câncer e toda a luta e dificuldades de seu tratamento.

Em 2003, foi lançado um filme sobre a sua trajetória, traduzido como Anti-Herói Americano aqui no Brasil:

Bob & Harv pode ser encontrado na Amazon a partir de R$ 20,00.


300 de Esparta

Graphic Novel - 300 de Esparta

Frank Miller é um autor tão importante no mundo das graphic novels que ficaria difícil fazer uma lista citando somente uma de suas obras.

Já falamos aqui de Eu, Wolverine, mas Miller também ficou famoso por obras como The Dark Knight Returns, Demolidor, Ronin e Sin City.

E também 300 de Esparta, claro. 

Escrita e desenhada por Miller e pintada por Lynn Valle, a graphic novel foi originalmente publicada em cinco edições mensais. 

A obra levou três prêmios Eisner em 1999, nas categorias “Melhor Minissérie”, “Melhor Escritor/Artista” para Frank Miller, e “Melhor Colorista” para Lynn Valle.

300 conta a história da guerra entre os espartanos e os persas, com cenas incríveis das batalhas.

Assim como Watchmen, 300 ganhou vida nas cinemas através do diretor Zack Snyder.

A adaptação da HQ é cheia de abdomens sarados e conta com atores como Gerard Butler e o nosso Rodrigo Santoro no papel de Xerxes.

No Brasil, uma edição de capa dura da graphic novel foi lançada em 2018 pela editora Devir, e dá para achar na Amazon por R$ 57,42 

Também tem uma edição exclusiva da Amazon que conta com um pin dos espartanos que sai por R$ 94,90.

Agora, se você quer ler no original, a versão em inglês pode ser encontrada por R$ 110. 


Sandman

Graphic Novel - Sandman

Autor de obras como Deuses Americanos e Good Omens (que viraram séries de TV), o britânico Neil Gaiman é um dos escritores mais importantes da atualidade.

E um de seus principais trabalhos é a série de história em quadrinhos Sandman. 

Publicada entre 1989 e 1996, Sandman teve 75 edições mensais e gerou inúmeros spin-offs.

Depois, a série começou a ser publicada em edições encadernadas.

A obra de Gaiman conta a história dos Perpétuos, entidades que são manifestações de aspectos dos seres humanos (Destino, Morte, Sonho, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio).

O foco é na vida de Morfeus (Sonho), que governa o mundo dos sonhos (chamada de Sonhar), que tem o controle e acesso aos sonhos de toda a humanidade. 

Sandman rompeu inúmeras barreiras no mundo das HQs e foi a primeira a entrar na lista dos livros mais vendido do New York Times. 

Misturando diversas mitologias e elementos modernos, a série de Gaiman foi desenhada por inúmeros ilustradores, como Sam Kieth, Bill Sienkiewicz e Dave McKean.

Sandman

No Brasil, as edições mais recentes de Sandman foram publicadas pela editora Panini a partir de 2010, no formato da Absolute Edition americana. 

As edições são as seguintes: 

Além destas edições, existem diversas outras, como a Sandman: Prelúdio,  e uma edição especial de 30 anos, que sai por R$ 20,10 na Amazon (o primeiro volume).


V de Vingança

Graphic Novel - V de Vingança

Como já deu para reparar, muitas graphic novels da nossa lista ficaram extremamente famosas porque foram adaptadas para o cinema.

E outra que entra nessa categoria é V de Vingança, também assinada por Alan Moore.

Com desenhos de David Lloyd, a HQ foi publicada originalmente nos anos 80, em dez edições, e mais tarde republicada em capa dura. 

V de Vingança

A trama de V de Vingança se passa na Inglaterra, em um futuro distópico após uma guerra nuclear. 

Neste mundo, o Reino Unido é comandado por um governo totalitário que vigia quase tudo que a população faz.

V é o codinome de um ativista que usa uma máscara de Guy Fawkes (a mesma que ficou famosa nos protestos de 2013) e que luta para derrubar o governo.

V de Vingança foi adaptado para o cinema em 2005, em um filme escrito pelas Wachowskis, as mesmas que fizeram Matrix.

O filme conta com Natalie Portman e Hugo Weaving (o agente Smith de Matrix) no elenco.

Para quem se interessou pela história e quer ler a graphic novel (ou já conhecia mas ainda não leu), dá para achar V de Vingança na Amazon por R$ 54,00.

Já os mais aficionados podem gostar da edição de luxo, que vem com a famosa máscara de Guy Fawkes (versão em inglês).

V de Vingança


E chegamos ao final da nossa lista! 

Falamos de várias obras, mas o mundo das HQs anda tão movimentado que muita coisa legal que ficou de fora.

Qual livro você acha que tinha que estar nessa lista?

Qual deles você já leu e qual é o seu favorito?

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Até a próxima!

Anúncios

3 thoughts on “HQs: 13 graphic novels que você precisa ler”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.